domingo, 18 de janeiro de 2015

CONCÊNTRICO



Da página 55 do Livreto Mutirão

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

HOMENAGEM DE SILAS FALCÃO A MÁRIO GOMES


Da página 61 do Livreto Mutirão (clicar para ampliar)

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

PRESÉPIO. PASTORIL



O BOI - Muuito lastimo
            esse bambino
            ter por destino
            ser abatido

           Far-se-á forte:

           bom para o corte

O BURRICO - Nos meus costados o pequenii-

                    no há de pro Egito fugi-ir-se.
                    Em JerusAlém, crescido, aquii
                    nos meus costados será, rabi, glorii-
                    ficado.
                    Menino homem mestre ou deus, ao fim
                    conduzir-á
                    nos próprios costados a cruz. A mesma que
                    carrego comii-
                    go, nos costados

O CORDEIRO -    Beelo sorelo

                      Cordeiro ordeiro
                      Casto holocausto 
                      Preso ao madeiro

O PASTOR - O pobrezinho crescerá pastor

                  de homens. Aprenderá:
                  o mundo, rebanho
                  só de ovelhas negras

MELCHIOR - Ô de casa dai licença

                  Dum velho caldeu chegar
                  Vim contemplar a presença
                  Do deusinho que aqui'stá

                  Ouro trago de presente

                  O mais brilhante regalo
                  Porém não luminescente
                  Como do pequeno o halo

BALTHAZAR - Ô de casa estou entrando

                     Sou de longe, das Arábias
                     Vim ver o mestre ensaiando
                     Primeiras palavras sábias

                     O que trago não é ouro

                     Mas tem valor que não mirra
                     Embora prenda de mouro
                     É de coração sem birra

GASPAR - Ô de casa me adentrei

               Desculpai a ousadia
               Vim ver o menino-rei
               Seu piu-piu sua alegria

               Ele cheira tão bem, penso
               Quase inútil minha prenda
               Trouxe-lhe perfume incenso
               Trouxe a mim em oferenda

A ESTRELA-GUIA - Os magos - guiei-os àqui

                            Mas não sou não sou Supremo Guia.
                            Também Eu me guiei por Ti

O ANJO - Há milênios que Te espero e Teu Nome pronuncio.

               Acompanhar-Te-ei ao longo de Tuas renúncias.
               Eu Núncio anuncio-Te:              Ave, Maria!
               E ChegasTe

JOSÉ - Vão chamá-Lo filho do carpinteiro.

           Não sei bem se por minha causa
           ou de Ou-
           tro maior Marceneiro

MARIA - A bênção de ser Mãe

            A bênção de ser filha do Senhor
            A bênção, Senhor, e o horror - aterrador -
            de ser vossa Mãe e filha

O MENINO-DEUS - Nasci-ME


quinta-feira, 4 de dezembro de 2014